Gabinete do Vice-Prefeito

14/12/2021 - Desenvolvimento
Florianópolis recupera as vagas de trabalho perdidas no ano passado
Números do Caged mostram que município gerou, até outubro, mais vagas do que fechou em 2020

foto/divulgação: Léo Souza

Feirão do Emprego

De acordo com os últimos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o município de Florianópolis gerou de janeiro a outubro de 2021 um total de 9.371 vagas, o que já é mais que as 9.222 vagas perdidas o ano inteiro de 2020. No mês de outubro - última medição do Caged, foram criados 2.492 novos postos na cidade, sendo mais de mil nos serviços e comércio.

Para o vice-prefeito de Florianópolis, Topázio Neto, o número é resultado de uma soma de fatores. “Desde a vacinação acelerada, passando pelo Auxílio Municipal Emergencial, as ações de assistência social e a força-tarefa do Floripa Mais Empregos, que une Prefeitura e iniciativa privada para oferecer capacitações gratuitas e divulgar oportunidade de trabalho. O resultado de tudo isso é que, ainda antes da alta temporada, zeramos com alguma folga o saldo negativo. Florianópolis já superou o pior momento da crise”, diz.

Topázio cita ainda ações como o Feirão do Emprego, que num só dia ofereceu 600 vagas de emprego e 150 de estágio, sem contar os mais de 5.000 cursos gratuitos de capacitação oferecidos. “Também somam nesse contexto a retomada da produção artesanal com feiras como a de Cascaes e a Ronaldo Sá, na cabeceira da Ponte Hercílio Luz e o grande volume de obras públicas sendo realizadas, o que também movimenta a construção civil”, completa.

A capacitação também começa a refletir na retomada de postos de trabalho. Além dos diversos cursos oferecidos pela plataforma Floripa Mais Emprego, uma parceria com a UFSC está formando nesta semana as primeiras turmas, sendo 500 alunos somente do curso de cuidador de idosos. Outras turmas, de analista de RH e desenvolvedores de softwares também estão concluindo a formação nos cursos gratuitos de extensão.

O prefeito Gean Loureiro também comemora. “Com o avanço da vacinação e das atividades econômicas, a cidade vai precisar cada vez mais de profissionais capacitados para trabalhar, e estaremos cada vez mais preparados”, diz.

Topazio tem convicção de que somente com a união de esforços de todos seria possível superar as perdas rapidamente. “Ainda temos bastante a fazer, mas o resultado até aqui mostra o acerto das nossas escolhas”, completa.